Skip links

Fuja do mico: Depuração com pato de borracha

Quando passamos muito tempo desenvolvendo determinada feature ou resolvendo um problema, acabamos se tornando idiotas sobre alguns erros. Passando horas sobre um código, utilizando depuradores e não visualizando o problema.

Em vários casos, o olhar de outra pessoa ou o simples fato de explicar o código, acaba encontrando a solução. A psicologia deve ter uma explicação para isso, mas não é o assunto, o que vou explicar é uma técnica para evitar essas idiotices, com Rubber Duck.

O nome é uma referência a uma história do livro O Programador Pragmático onde um programador explica seu problema para um pato de borracha, descrevendo linha a linha o código que foi escrito. A técnica é muito simples, e existem outros nomes usados para essa metodologia, muitas vezes envolvendo diferentes objetos, pessoas ou animais.

O método de depuração de pato de borracha é o seguinte:

  1. Pegar, pedir emprestado, roubar, comprar, fabricar ou obter um pato de borracha;
  2. Coloque o pato de borracha na sua mesa e informe que você precisa revisar algum código com ele;
  3. Leia para o pato o seu código fonte e explique linha por linha;
  4. Em algum momento você dirá ao pato o que está fazendo, e então perceberá que isso não é de fato o que você realmente deveria ser feito. O pato sentará lá serenamente, feliz, sabendo que ele o ajudou você no caminho para resolver o problema;

Nota : Em determinados casos é possível substituir o pato de borracha por um colega de trabalho ou pelo seu pet, o Moura pode explicar.

Se você é o tipo de programador que frequentemente pede ajuda e logo após percebe que era algo simples, use essa técnica e perturbe seus colegas somente com assuntos complexos.

Leave a comment

Name*

Website

Comment