Skip links

DevRadar: Desenvolvendo um projeto utilizando a stack JavaScript (Parte 0)

Com o objeto de fixar conceitos e aprendizados adquiridos durante a Semana Omnistack 10, irei fazer uma série de posts (5, na verdade).

Se você não conhece a Semana Omnistack, dá uma conferida em https://rocketseat.com.br/week-10. Pode ser que os vídeos já não estejam mais abertos quando você acessar, mas o evento acontece algumas vezes por ano. Então fica ligado para não perder o próximo 🙂 (Não, não ganho nada para divulgar eles; conheci o evento e curti muito o conteúdo 😉 ).

Em resumo, a Semana Omnistack é um evento desenvolvido pela Rocketseat, com uma semana de conteúdos na prática, utilizando Node.js, ReactJS, React Native, ajudando desenvolvedores de todos os níveis…

Por que utilizar JavaScript?

O Diego Fernandes (instrutor da omnistack) inicia a primeira aula justificando sua escolha pela stack JavaScript. Basicamente, a ideia é utilizar apenas uma linguagem (JavaScript), e desenvolver toda a aplicação em cima dela, seja front-end, back-end, ou mobile. Isso agrega significativamente no desenvolvimento do projeto, uma vez que o mesmo desenvolvedor pode ‘navegar’ entre todas as partes do projeto sem dificuldades. Isso não aconteceria com projetos onde o back-end é uma linguagem A, o front-end em uma linguagem B, e mobile em uma linguagem C. Nesse tipo de situação, normalmente há desenvolvedores especializados em cada área, e um acaba dependendo do outro para que uma tarefa fosse desenvolvida nas 3 esferas.

Essa é uma situação extremamente comum no meu ambiente de trabalho. Uma nova feature a ser desenvolvida acaba tendo que passar por 2 ou 3 pessoas para ser desenvolvida, o que pode gerar problemas de comunicação e até aumentar o tempo de desenvolvimento. Imagine uma situação em que o dev A desenvolve o back-end dessa funcionalidade. Na sequência, o dev B começa a desenvolver o front e, durante esse desenvolvimento, identifica problemas, seja falta de alguma regra de negócio, ou algum bug. A partir desse ponto, ele repassa o problema par o dev A, que pode estar ocupado com outra tarefa no momento… Esse processo pode demorar algumas iterações até que a funcionalidade esteja 100%.

Essa dificuldade poderia não existir caso utilizássemos apenas uma linguagem de programação, uma vez que o mesmo dev poderia facilmente desenvolver toda a funcionalidade. E é nesse ponto que a Semana Omnistack bate. “Ah, mas um dev fullstack consegue desenvolver em todas as camadas”. Sim, consegue. Inclusive temos alguns devs fullstack na empresa (eu, inclusive). No entanto, não há como esse dev conhecer ‘tudo’ de cada uma das linguagens utilizadas no desenvolvimento. Sempre vai existir uma que ele tem mais dificuldade. Dessa forma, o uso de apenas uma linguagem permite que ele se especialize nela e consiga produzir muito mais em menos tempo.

Sobre o Projeto

O projeto consiste em uma espécie de “Radar de Desenvolvedores”, com o intuito de exibir todos os desenvolvedores em uma raio de distância da sua localização, exibindo especialidades e características de cada dev, seja para contratação, ou simplesmente para tomar um café com algum dev 🙂

Como mencionado anteriormente, iremos utilizar apenas JavaScript. Dessa forma, algumas coisas precisam ser configuradas para ter o ambiente funcionando. A primeira delas é a instalação do Node.js. Não vou entrar em detalhes como ocorre a instalação. O ponto que vou reforçar é o uso de gerenciadores de pacote (package managers), ao invés da instalação direto na máquina. Eu já utilizava o nvm para linux/macOs (ou mesmo homebrew para o macOs), mas ainda não tinha utilizado essa abordagem no Windows. Dessa forma, utilizei o Chocolatey para instalar a versão 12.14.1 do node (versão LTS durante a escrita desse post).

Além disso, foi necessário instalar também o yarn (via gerenciador de pacote), e a IDE de desenvolvimento Visual Studio Code. Eu já utilizava essa IDE diariamente e, particularmente, acho uma ótima escolha. Outra sugestão interessante foi a instalação da extensão Material Icon Theme, a qual ajuda a identificar os arquivos através de ícones.

Conclusões

Essa primeira aula da Semana Omnistack foi mais focada em explicar o projeto, o porquê do JavaScript, além da configuração inicial do ambiente de desenvolvimento. Nas próximas aulas iremos meter a mão na massa e desenvolver código. Irei seguir fazendo um post para cada aula, apresentando os insights e andamento do projeto.

Fique ligado no andamento do meu projeto através do github https://github.com/gersongroth/devradar 😉

Leave a comment

Name*

Website

Comment