Skip links

Não vou mais escrever códigos ruins

Se você é desenvolvedor e já se deparou com um código seu antigo, e pensou: “what f*** is this???”, meu amigo, parabéns, você aumentou suas skills em qualidade de código.

Existem diversas metodologias, conceitos e ferramentas que analisam e realizam inspeção contínua da qualidade dos códigos de softwares, um
exemplo é o SonarQube. Essas práticas são fundamentais quando se trabalha em um projeto complexo, com grande time de desenvolvimento e sustentação continua.

Porém, o que ocorre na maioria dos projetos é um prazo apertado de entrega e baixo orçamento, essas boas práticas (que demandam tempo) acabam ficando em segundo/terceiro/quarto plano. Quando ocorre isso, escrever bons códigos se torna dependência do conhecimento e experiencia do desenvolvedor.

Qualquer um pode escrever um código que o computador entenda. Bons programadores escrevem códigos que os humanos entendam“, Martin Fowler
Clean Code: A Handbook of Agile Software Craftsmanship.

Eu trabalhei anos em um background de PHP e vi vários códigos de modelo espaguete, muitos feitos por mim, e hoje eu sinceramente prefiro pizza haha. A linguagem PHP tem algumas liberdades que permite criar aberrações, mas não é desculpa, um código de qualidade não depende da tecnologia, está nas mãos de quem o faz.

Por ultimo, quando não se possui tempo, R$ ou ferramentas para automatizar a qualidade, a melhor dica e mais simples é codificar pensando como seu colega irá ler e compreender. Faça esse teste, peça para alguém ver o que codificou, explicar e opinar. Você e seu código irão evoluir.

Nos próximos posts vamos escrever detalhando sobre alguns tópicos de clean code e boas práticas 😉 acompanhe.

Leave a comment

Name*

Website

Comment